Menopausa masculina existe? Saiba tudo sobre a andropausa

QUAIS SINTOMAS DA ANDROPAUSA? TEM TRATAMENTO?

Se você nunca ouviu esse termo antes, pode ter clicado nesse artigo pela curiosidade. Afinal, existe menopausa masculina?

Ao contrário do que muitos acreditam, sim. A andropausa ocorre quando há uma redução significativa na produção do hormônio sexual masculino – a testosterona – nos homens.

Diferentemente da menopausa, a andropausa possui uma evolução bastante lenta. Na verdade, todos os homens vão experienciar a perda de testosterona ao longo dos anos – esse é um processo natural.

O problema surge quando essa perda é grande ao ponto de provocar sintomas bastante desagradáveis. Quando isso acontece, chamamos de andropausa.

Infelizmente uma grande parte dos homens nunca sequer ouviram falar nesse termo, e muitos deles podem estar sofrendo com seus sintomas sem um diagnóstico.

Para mudar essa situação, nós reunimos em um único artigo tudo que você precisa saber sobre a andropausa.

Quer aprender mais sobre esse problema que afeta a saúde de muitos homens? Só continuar a leitura!

A partir de que a idade a andropausa pode surgir?

A andropausa geralmente surge nos homens com 50 anos ou mais, mas também pode afetar homens mais novos, com menos de 50 anos – a chamada andropausa precoce.

Quais são os sintomas da andropausa?

A testosterona produzida pelos testículos faz mais do que alimentar o desejo sexual.

Ela também provoca as mudanças características da puberdade, abastece a energia mental e física, mantém a massa muscular, regula a resposta de luta ou fuga e está relacionada a outras características evolutivas importantes.

A menopausa masculina difere da menopausa feminina de diversas maneiras. Primeiro, como já citamos, nem todos os homens a experienciam.

Também não envolve um desligamento completo dos seus órgãos reprodutivos. No entanto, podem surgir complicações sexuais como resultado dos níveis hormonais reduzidos.

A andropausa também pode causar problemas físicos e psicológicos, que geralmente pioram com o envelhecimento. Seus sintomas podem incluir:

Sintomas físicos

  • Falta de energia
  • Aumento da gordura corporal
  • Redução da massa muscular
  • Sensação de fraqueza física
  • Ginecomastia (desenvolvimento dos seios)
  • Diminuição da densidade óssea
  • Diminuição do tamanho dos testículos
  • Perda de pelos corporais
  • Ondas de calor

Sintomas psicológicos

  • Depressão ou tristeza
  • Baixa autoconfiança
  • Dificuldade de concentração
  • Falta de motivação
  • Insônia ou dificuldades para dormir

Sintomas sexuais

  • Disfunção erétil
  • Redução da libido
  • Infertilidade

Como é feito o exame para andropausa?

Caso seja necessário, seu médico muito provavelmente pedirá uma amostra do seu sangue para testar os níveis de testosterona presentes no seu organismo.

Qual é o tratamento da andropausa?

Geralmente pequenas mudanças de hábitos e na alimentação são o suficiente para controlar os sintomas da andropausa.

Porém, quadros mais sérios, em que os sintomas causam graves dificuldades ou afetam consideravelmente a qualidade de vida, podem requerer um tratamento de reposição hormonal.

A reposição hormonal como tratamento da andropausa é bastante controversa. A testosterona sintética pode ter efeitos colaterais prejudiciais para a saúde dos homens.

Por exemplo, se você tem câncer de próstata, pode fazer com que as células cancerosas cresçam.

Além disso, a reposição hormonal já foi associada a doenças cardiovasculares como o infarto e o AVC. Segundo um estudo de 2013, esse tipo de terapia pode aumentar em 29% o risco de morte por essas doenças.

Se o seu médico sugerir terapia de reposição hormonal, pese todos os aspectos positivos e negativos antes de tomar sua decisão.

Quais hábitos podem melhorar os sintomas da andropausa?

O tipo mais comum de tratamento para os sintomas da menopausa masculina é fazer escolhas de estilo de vida mais saudáveis.

Por exemplo, seu médico pode aconselhá-lo a:

Manter uma dieta saudável

A reposição de nutrientes é extremamente necessária para aqueles que querem aumentar os níveis de testosterona – principalmente o zinco.

Esse hormônio age no organismo mantendo o equilíbrio hormonal, o que eleva os níveis de produção de testosterona (e é ótimo para fertilidade).

Fazer exercícios regularmente

Evitar o sedentarismo é importante para todos nós, mas principalmente para os homens que sofrem com os sintomas da andropausa.

Além de ser uma ótima maneira de ter mais energia e tratar os transtornos de humor que geralmente surgem com essa condição, isso ainda pode aumentar seus níveis de testosterona e diminuir os de cortisol (o hormônio do estresse).

Dormir o suficiente

Infelizmente muitas pessoas ainda subestimam o poder que uma noite bem dormida tem de melhorar significativamente a qualidade de vida.

Mas se você faz parte desse grupo de pessoas e está sofrendo com a andropausa, é bom mudar esse pensamento o quanto antes.

Dormir bem significa dormir de 7 a 9 horas sem perturbações e interrupções.

Isso aumenta os níveis de testosterona e diminui os de cortisol. E o melhor: é de graça! Basta se programar melhor para ir para a cama um pouco mais cedo.

Reduza o estresse

Estamos vivendo tempos caóticos, nós sabemos disso.

Mas a verdade é que se estressar não irá adiantar nada e aumentará os níveis de cortisol no seu organismo – e, como já vimos anteriormente, mais cortisol significa menos testosterona.

Manter a calma e o equilíbrio emocional sem a ajuda de outros recursos pode ser bastante desafiador, por isso é sempre bom contar com a ajuda de chás relaxantes, calmantes e atividades que te deixam confortável quando começar a ficar muito irritado.

Entrar na andropausa não significa que você perderá sua vida sexual

Existem diversas alternativas de tratamento para essa condição.

O maior obstáculo no tratamento da menopausa masculina pode ser conversar com um médico sobre seus sintomas.

Muitos homens são muito intimidados ou tímidos para discutir assuntos sobre saúde sexual com outras pessoas.

Não tenha medo de procurar ajuda!

E aí, o que você achou desse artigo? Conta pra gente aqui nos comentários.

Conhece alguém que está passando por esse momento difícil?

Que tal compartilhar esse artigo com ele? Poderá ser bastante útil para ele!

Deixe seu comentário!

Se tiver qualquer dúvida, crítica ou sugestão, use esse espaço para expor.

/* */