INSCREVA-SE NO NOSSO CANAL!

Ginkgo biloba contra problemas de disfunção sexual: como usar?

O Ginkgo biloba é uma planta muito utilizada na medicina tradicional chinesa há mais de mil anos.

Ele se tornou mais comum na cultura ocidental há alguns séculos, mas sofreu uma onda de popularidade nas últimas décadas.

A razão? Bom, o Ginkgo biloba oferece diversos benefícios para saúde, desde tratamentos para Alzheimer, ansiedade e problemas de circulação, até tratamento para problemas de saúde sexual.

Você sabia que o Ginkgo biloba pode ajudar a melhorar quadros de disfunção erétil e até baixa libido? Pois é – e é sobre isso que vamos falar hoje!

Para conferir o que preparamos para você e descobrir como usar o Ginkgo biloba, basta continuar a leitura!

Benefícios do Ginkgo biloba para saúde sexual do homem

De acordo com algumas pesquisas mais antigas e estudos em animais, o Ginkgo biloba pode tratar vários problemas, incluindo distúrbios sexuais como disfunção erétil e baixa libido.

Isso ocorre porque essa planta medicinal pode aumentar os níveis sanguíneos de óxido nítrico, que auxilia o fluxo de sangue promovendo a expansão dos vasos sanguíneos.

Quanto aos estudos em humanos, estes ainda revelam resultados mistos.

Quando combinados com outros compostos, como L-arginina, zinco e Tribulus terrestris, os suplementos contendo Ginkgo biloba demonstraram melhorar a libido e a função sexual em homens e mulheres.

Por outro lado, alguns estudos mostraram que o Ginkgo biloba por si só teve pouco ou nenhum impacto na libido ou outros aspectos da disfunção sexual em homens.

Resumindo, embora ainda haja poucos estudos sobre o assunto e mais pesquisas sejam necessárias, o Ginkgo biloba pode tratar vários aspectos da disfunção sexual graças a sua capacidade de aumentar os níveis de óxido nítrico.

Ainda que sua eficácia em relação a problemas de saúde sexual não tenha sido 100% comprovada ainda, é seguro dizer que não custa nada apostar no potencial dessa planta medicinal.

Afinal, além de promover diversos outros benefícios para saúde e prevenir e tratar muitas outras doenças, se trata de um produto natural, o que é sempre a melhor alternativa de tratamento.

Sendo assim, é sempre válido apostar primeiro no Ginkgo biloba antes de tentar outros tratamentos à base de medicamentos (que costumam causar diversos efeitos colaterais indesejáveis) para aumentar a libido ou tratar a disfunção sexual.

TRIBULUS TERRESTRIS – BENEFÍCIOS E EFEITOS COLATERAIS

Como tomar Ginkgo biloba

O Ginkgo biloba pode ser consumido de diversas formas diferentes. As mais práticas e acessíveis sem dúvidas são as versões em chá ou cápsulas

A maioria das pesquisas atuais reflete os resultados usados com extrato de Ginkgo biloba purificado, portanto não coma sementes de Ginkgo cruas em hipótese alguma, pois são venenosas.

Quanto à dosagem, não há um limite máximo claramente definido. No entanto, é aconselhável começar com uma dose mais baixa e ir aumentar para garantir a tolerância.

Chá de Ginkgo biloba

Para fazer o chá de Ginkgo biloba, basta deixar uma colher de sopa de folha secas em infusão por 10 minutos em água fervente.

Depois, basta esperar esfriar, coar e beber.

Ginkgo biloba em cápsulas

Para muitos, tomar o chá de Ginkgo biloba é maneira mais fácil de obter os benefícios dessa planta contra problemas de disfunção sexual.

Porém, essa versão não nos permite dizer com precisão a quantidade de substâncias ativas presente.

Sendo assim, o ideal é apostar em suplementos alimentares à base de Ginkgo biloba para garantir melhores resultados.

Para isso, basta ingerir de uma a duas cápsulas do suplemento de Ginkgo biloba ao dia acompanhada de algum alimento.

Quanto tempo para Ginkgo biloba fazer efeito

Seu organismo pode levar até seis semanas para se acostumar com a substância e começar a apresentar os efeitos desejados.

Para melhores resultados, o ideal é não interromper o tratamento e continuar tomando Ginkgo biloba regularmente por pelo menos sete semanas.

Contraindicações do Ginkgo biloba

Não ingira Ginkgo biloba em hipótese alguma caso você tenha menos de 12 anos, esteja grávida ou amamentando, tenha um alto risco de sofrer hemorragia ou possua qualquer outra condição médica.

O Ginkgo biloba é considerado uma planta segura para consumo. Ainda assim, seu uso deve ser feito com bastante cautela.

Assim como ocorre com qualquer suplemento à base de ervas, existem riscos envolvidos.

O Ginkgo biloba pode levar a sérias complicações de saúde se você for alérgico a algum composto ou tomar certos medicamentos.

O ideal é sempre contar com o acompanhamento de um profissional de saúde qualificado, que te orientará da maneira mais indicada.

6 DICAS INFALÍVEIS PARA MELHORAR O SEU DESEMPENHO SEXUAL

E aí, o que você achou dessas informações?

Você já usou Ginkgo biloba para tratar alguma condição?

Conte pra nós aqui embaixo!

Fontes: [1] [2] [3] [4] [5] [6]

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.