Finasterida e ginecomastia masculina: qual é a relação?

Muitos homens querem acabar com a calvície e recorrem ao uso de medicamentos. O mais famoso deles, usado até por nomes famosos como Donald Trump, é a Finasterida.

Apesar disso, qualquer medicamento possui efeitos colaterais e alguns homens não estão preparados para lidar com eles.

Você já ouviu falar que Finasterida causa ginecomastia masculina?

Nós fizemos esse texto para esclarecer se esse é um dos efeitos colaterais desse medicamento e contar tudo!

Leia até o final para descobrir informações importantes!

O que é Finasterida?

Finasterida é um dos medicamentos mais famosos em todo o mundo para tratar a calvície masculina. Esses comprimidos são usados em larga escala.

Muitos ainda não sabem, mas a Finasterida é o motivo do topete de Donald Trump. Sim, aquele cabelo não é uma peruca.

Feito para ser ingerido, Finasterida tinha inicialmente o objetivo de tratar casos de problemas na próstata.

Apesar disso, como funciona como inibidor de DHT, logo perceberam que Finasterida é um tratamento efetivo contra a calvície.

DHT, caso você ainda não saiba, é o hormônio responsável pela calvície em grande parte dos homens.

Um estudo italiano mostrou que 68% dos pacientes que usam Finasterida param de perder cabelo.

Efeitos colaterais da Finasterida

Apesar de ser muito efetiva, a Finasterida tem efeitos colaterais como todo medicamento.

Afinal, não podemos fazer grandes alterações hormonais sem esperar qualquer consequência, não é?

Entre os principais efeitos colaterais relatados com o uso da Finasterida, podemos encontrar:

  • Erupção na pele.
  • Problemas gastrointestinais.
  • Angioedema.
  • Depressão.
  • Testículos doloridos.
  • Impotência sexual.
  • Alteração no sêmen.
  • Redução da libido.

Além disso, muitos homens registram queixas de ginecomastia.

O que é ginecomastia?

Ginecomastia é uma condição realmente incômoda para muitos homens.

O que caracteriza a ginecomastia masculina é o crescimento das mamas.

Não um crescimento por gordura, mas sim das glândulas mamárias – como ocorre com as mulheres.

Então, as mamas ficam com o formato característico feminino. Alguns poderiam não se importar se parasse por aí.

O problema é que a ginecomastia masculina trata de um processo inflamatório, que causa dor.

Depois de alguns meses, quando finalmente para de doer, a inflamação é substituída por fibrose.

Além da dor, outros sintomas comuns podem ser sensibilidade e inchaço nas mamas. O mamilo pode ficar maior e mais escuro também devido às alterações hormonais.

A ginecomastia masculina pode ser unilateral, quando afeta apenas uma das mamas, ou bilateral, quando as duas são afetadas.

Infelizmente, a condição de ginecomastia masculina é um dos efeitos colaterais da Finasterida.

Por isso, ao iniciar o uso da Finasterida, é preciso fazer acompanhamento médico com endocrinologista.

Como eliminar ginecomastia?

A ginecomastia masculina é uma condição temporária para grande parte dos homens.

Segundo a endocrinologista Maria de Fátima de Magalhães Gonzaga, 80% dos casos resolve-se naturalmente entre seis meses e dois anos.

Apesar disso, o primeiro passo é que o paciente se afaste da causa.

Caso a sua ginecomastia masculina tenha sido iniciada por causa do tratamento com Finasterida, o mais indicado é interromper.

Tratamento para ginecomastia

Em grande parte dos casos, a ginecomastia masculina desaparece após a interrupção do uso da Finasterida.

Apesar disso, ela pode persistir e ser um grande incômodo para muitos homens.

Nesses casos, diversos tratamentos são indicados. Tudo depende do seu caso e do médico responsável.

Os principais tratamentos para ginecomastia masculina são:

Fazer acompanhamento médico

O acompanhamento médico é essencial em qualquer quadro de ginecomastia masculina. Apesar disso, o primeiro passo é que seja o único.

A avaliação médica do desenvolvimento das mamas faz o médico saber como prosseguir caso não suma espontaneamente.

Remédios

Tratar a ginecomastia masculina com remédios é o próximo passo caso as mamas não voltem ao normal sozinhas.

Outros casos onde os médicos indicam o tratamento com remédios para ginecomastia masculina são os de dor, inchaço ou sensibilidade.

Nesses casos, os mais indicados para tratar ginecomastia masculina são:

  • Tamoxifeno.
  • Citrato de clomifeno.
  • Anastrozol ou letrozol.
  • Testosterona.
  • Dihidrotestosterona ou danazol.

Vale lembrar que você não deve usar nenhum remédio sem supervisão do médico! Cada pessoa precisa de uma dosagem diferente.

Cirurgia

Por fim, o tratamento indicado em último caso é a cirurgia para redução da mama que foi afetada.

Os médicos costumam indicar para casos de ginecomastia masculina que não correspondem aos tratamentos em até 2 anos.

Quando a ginecomastia interfere na rotina do paciente ou causa constrangimento, também é comum que seja indicada.

Existem dois tipos de cirurgias indicadas para casos de ginecomastia masculina:

  • Lipoaspiração, que remove a gordura, mas não as glândulas.
  • Mastectomia, que remove todo o tecido da glândula a partir de pequenos cortes na pele.

Ambas as cirurgias para ginecomastia masculina são simples e podem ser feitas em até uma hora.

Gostou de saber qual é a relação entre Finasterida e ginecomastia masculina? Aqui no Bar Metrosexual falamos muito mais sobre saúde masculina!

Temos um artigo falando tudo sobre o temido câncer de próstata. Clique aqui para ler e ficar informado!

Você ou algum conhecido usam Finasterida? Conta aqui nos comentários se já sofreu com algum efeito colateral!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.